sexta-feira, 22 de abril de 2011

Amor Vampírico Soneto

Amor Vampírico


Sinto uma emoção intensa

Que suga-me há séculos

Escraviza-me imortal.


Passam-se eras, vidas

Reencarno em feras, orquídeas,

Mas tal emoção permanece viva.

Completando-me até o final.


Tão incolor, irreal.

Mas molda-me a ferida,

Matando a solidão,

Que sem tal emoção me abrigaria.


Eis a submissão mais bonita,

Carma do amor imortal, vampírico,

Que escraviza-me a vida.


03:17 22/04/11

A. Alawara Chavéz


13 comentários:

  1. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  2. O amor é um bálsamo que escraviza. Paradoxal.
    bj

    ResponderExcluir
  3. Minha inspiradora Mona Lisa Carioca !!!!!!!!1

    ResponderExcluir
  4. O amor é algo imortal. Não importa quantas vidas vivemos ele vai sempre existir.

    ResponderExcluir
  5. O amor está na alma...O sangue é apenas um alimento para continuarmos amando..

    ResponderExcluir
  6. Bonito o espaço, instigante o poema. Te acho por aqui

    ResponderExcluir
  7. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  8. Recebi um selo de qualidade e devo indicar blogs que mereçam ser lidos e por isso estou te escrevendo pra te dizer que o seu foi um dos que eu considero de relevância!!! Entre nesse link e copie o selo e o poste no seu blog , siga as regras, responda as perguntas e indique outros que mereçam ser apreciados!!!Beijos! http://http://ecodesorrisos.blogspot.com/2011/05/projeto-creativite.html

    ResponderExcluir
  9. Magnífico! Emocionante! É só o que consigo descrever no momento, tamanha beleza encontrei no teu escrito.

    Abraços,
    Laura Ribeiro.

    http://docetortura.blogspot.com

    ResponderExcluir